Buracos negros em miniatura

Como já falamos algumas vezes, os buracos negros são regiões do espaço incrivelmente densas nas quais a gravidade é tão poderosa que nem mesmo a luz é capaz de escapar de sua atração; isso acontece, claro, depois de ultrapassar o que os físicos chamam de horizonte de eventos: o ponto no limite dos buracos negros a partir do qual não existe mais escapatória. Além disso, eles também costumam ser bem grandes, já que se formam normalmente do colapso de estrelas super massivas.

Representação de uma dessas temidas estruturas

Composição cósmica

De acordo com Dave Mosher, do portal Business Insider, os astrofísicos acreditam que o cosmos está infestado de mini buracos negros que se formaram nos primórdios do Universo e estão viajando por aí feito balas cósmicas. Segundo os cientistas, essas deformações têm massas que variam do equivalente à massa de um asteroide até à da nossa Lua, e a maioria teria o tamanho aproximado do pingo que colocamos sobre a letra “i”.

Pequenos e poderosos

Os astrofísicos se depararam com essa teoria depois de imaginar uma série de cenários para explicar do que o Universo é feito. Segundo Dave, cerca de 80% são compostos pela matéria escura (uma forma postulada de matéria que não interage coma  matéria comum, nem com ela mesma, pra resumir), e os cientistas sabem disso porque ela exerce força gravitacional no restante do cosmos, constituído pela matéria comum. Entretanto, embora a matéria escura possa ser medida, nenhuma partícula dela jamais foi detectada. E é aqui que entram os mini buracos negros.

Pequeninos

Na falta de partículas que comprovem a existência da matéria escura, alguns pesquisadores propuseram a existência de buracos negros de dimensões diminutas, medindo cerca de 0,25 milímetro de diâmetro — ou o equivalente à largura de um fio de cabelo — no caso de que eles possuam massa inferior à da Lua. Outros, com massa semelhante à de um asteroide, seriam mais minúsculos ainda, medindo menos do que um único átomo.

Mas não se deixe enganar pelo tamanho dos “pequenos”. Os buracos negros continuam sendo extremamente densos, e mesmo os que contam com dimensões reduzidas seriam capazes de fazer belos estragos.

Embora os astrofísicos não estejam apostando todas as suas fichas na teoria de um Universo infestado de micro buracos negros (eles acreditam que a existência da matéria escura será comprovada mais cedo ou mais tarde de outra forma), caso essas deformações tenham massa inferior à da Lua, nós, terráqueos, certamente notaríamos a sua aproximação.

Efeitos

Para começar, os miniburacos negros (do tamanho de pontos) afetariam as órbitas de todos os satélites que estão ao redor da Terra. Além disso, se um ser humano resolvesse chegar muito perto de um deles, os físicos não descartam a possibilidade de que o coitado fosse morrer no encontro — já que os miniburacos negros, mesmo pequenos, funcionariam como espécies de balas cósmicas e produziriam graves danos ao gerar calor intenso e deformar o corpo por meio de sua força gravitacional.

Já no caso dos buracos negros com o tamanho aproximado de um átomo, os físicos acreditam que eles provavelmente já desapareceram há muito tempo, como resultado de um fenômeno natural conhecido como Radiação Hawking, que diz o seguinte: Após um objeto ser devorado por um buraco negro, pequenas partículas de luz são ejetadas ao espaço, “roubando” um pouco da energia do buraco. Só que essa perda de massa é gradual e, com o passar do tempo, ela leva ao desaparecimento completo do buraco negro.

Mas não precisa se preocupar. Se esses monstros em miniatura existirem mesmo, só passariam pelas nossas vizinhanças uma vez a cada milênio, enquanto os maiores só passariam entre a Terra e o Sol uma vez a cada 100 milhões de anos, aproximadamente.

Fonte: Mega Curioso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: